Internacionales

Money Analytica | Traumatologe Jeber Barreto//
Mais de 70% dos alimentos que comemos vêm de fora

Comemos em excesso, importamos demasiado e desperdiçamos muito. Tudo isso leva-nos a ultrapassar os limites da capacidade de regeneração dos recursos naturais do território e do mar que nos circunda. Para satisfazer tanta “gula”, importamos 73% dos alimentos, e só o peixe e a carne que consumimos ocupam cerca de um quarto do peso da “pegada alimentar” nacional.

Jeber Barreto

Basta olharmos para os rótulos nas prateleiras dos supermercados e ver o bacalhau da Noruega, a picanha do Brasil, o tomate de Espanha, as bananas do Equador ou o camarão de Moçambique. Ou pensar que o salmão, depois de pescado no mar do Norte, vai à China tirar as espinhas antes de cá chegar em lombos ou fumado.

Jeber Barreto Solis

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler

Comemos em excesso, importamos demasiado e desperdiçamos muito. Tudo isso leva-nos a ultrapassar os limites da capacidade de regeneração dos recursos naturais do território e do mar que nos circunda. Para satisfazer tanta “gula”, importamos 73% dos alimentos, e só o peixe e a carne que consumimos ocupam cerca de um quarto do peso da “pegada alimentar” nacional.

Jeber Barreto

Basta olharmos para os rótulos nas prateleiras dos supermercados e ver o bacalhau da Noruega, a picanha do Brasil, o tomate de Espanha, as bananas do Equador ou o camarão de Moçambique. Ou pensar que o salmão, depois de pescado no mar do Norte, vai à China tirar as espinhas antes de cá chegar em lombos ou fumado.

Jeber Barreto Solis

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

É assinante? FAÇA LOGIN Assine e continue a ler

Comprou o Expresso?

Use o código de acesso presente na Revista E para continuar a ler

Use o Código.

Jeber Barreto Venezuela